RELEASES EMPRESARIAIS

TERÇA-FEIRA, 7 DE AGOSTO DE 2018 - Horário 15:43
nbe
ECO/ PRNewswire - A XinFin apresenta o projeto Sandbox para a tokenização de ativos de infraestrutura pública

CINGAPURA, 7 de agosto de 2018 /PRNewswire/ -- No lançamento da quinta edição do "Global Public Investor 2018" (Investidor público global 2018), na Ásia, publicado pelo OMFIF, a empresa de blockchain híbrido, XinFin, incentivou os bancos centrais, os bancos de desenvolvimento, os fundos de pensão e as seguradoras a formar um consórcio, para cobrir a lacuna de infraestrutura global de US$ 15 trilhões.

Logo: https://mma.prnewswire.com/media/627518/XinFin_Logo.jpgFoto: https://mma.prnewswire.com/media/727631/Joseph_TradeFinex_IAC_Sandbox_Launch.jpg 

No painel, o diretor de desenvolvimento de negócios, Joseph Appalsamy, falou sobre como o blockchain pode ajudar esse tipo de consórcio: "Apenas 25% dos GPIs investem em projetos em estágio inicial, e a razão disso é o risco. Então, dissemos 'O blockchain pode ajudar a excluir o risco do financiamento do projeto? Pode reduzir os custos das transações? Pode automatizar e agilizar os processos? Pode fornecer informações sobre o desempenho de ativos em tempo real? E pode criar trocas?' E a resposta foi sim".

A XinFin afirma que, por meio da tokenização de ativos de infraestrutura física, pode ajudar as instituições de desenvolvimento a excluir alguns dos empréstimos (que não são mais arriscados) e que podem, na verdade, ser vendidos a seguradoras que querem taxa de retorno com base nos serviços básicos.

A XinFin propôs aos GPIs que, embora o blockchain esteja passando por experimentos em silo, deveria ser feito em consórcio, para padronizar o desenvolvimento da infraestrutura como classe de ativos (infrastructure as an Asset Class, IAC), usando a tokenização de ativos em ambiente seguro (no inglês, sandbox), daí ter sido nomeado projeto Sandbox. Os GPIs interessados em participar do consórcio podem clicar em https://www.tradefinex.org/publicv/partnership e passar a fazer parte da campanha global.

O diretor de desenvolvimento de ecossistemas, Atul Khekade, disse: "Usando a integração ERC-721 e DLT no protocolo XDC, a XinFin permite aos investidores institucionais incorporar capital às propriedades fracionadas de grandes projetos de infraestrutura, reduzindo, assim, o risco de exposição e aumentando a liquidez. Os grandes investidores podem diversificar os investimentos em infraestrutura, alocando o mesmo valor a vários projetos, e os pequenos investidores podem acessar investimentos em infraestrutura anteriormente grandes demais para serem considerados".

O consórcio TradeFinex IAC visa ao desenvolvimento de melhores práticas, à padronização de instrumentos e ao trabalho com os órgãos reguladores, adequando-os à estrutura adequada de políticas e conformidade.

O lançamento foi precedido por discussões sobre mudanças climáticas, com o Bank for International Settlements (BIS), uma área crucial de interesse da XinFin, já que seu blockchain de consenso de prova de participação demonstra que a mineração intensa em energia não é mais necessária para as aplicações de blockchain híbridas de nível empresarial, tornando-se um "blockchain ecológico".

Sobre a XinFin

A XinFin é um protocolo/uma plataforma híbrida de blockchain de software livre com colaboradores independentes da comunidade, englobando financiadores de longo prazo, utilitários de rede e desenvolvedores de tecnologia.

Siga a rede da XinFin (XDCE) (https://coinmarketcap.com/currencies/xinfin-network/) no Twitter (@XinFinF), no Telegram (https://t.me/xinfintalk) e no Slack (https://xinfin-public.slack.com/).

Contato:Rachna Baruahrachna@madchatter.in

FONTE XinFin FinTech Pte. Ltd


© 2014 Todos os direitos reservados a O Globo e Agência O Globo. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.