RELEASES EMPRESARIAIS

TERÇA-FEIRA, 30 DE OUTUBRO DE 2018 - Horário 20:03
nbe
ECO/ PRNewswire - QS World University Rankings: Latin America 2019

USP ultrapassa UNICAMP em ranking da América Latina

https://www.topuniversities.com/university-rankings/latin-american-university-rankings/2019

LONDRES, 30 de outubro de 2018 /PRNewswire/ -- A mais recente edição do Ranking Latino Americano sugere que as universidades brasileiras estão enfrentando dificuldades em produzir graduados com alta empregabilidade. A edição de 2019 do QS World University Rankings: Latin America, lançada hoje pela empresa inglesa especializada em ensino superior QS Quacquarelli Symonds indica que o Brasil é a sede de duas das três melhores universidades. No entanto, os índices de confiabilidade do empregador têm diminuído.

Pelo segundo ano consecutivo, o ranking é liderado pela Pontifícia Universidade Católica do Chile (PUC Chile). A Universidade de São Paulo (USP) ocupa agora o segundo lugar, trocando de posição com a Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), na terceira colocação.

QS World University Rankings: Latin America 2019 (Top 20)

 

 

2019

2018

1

1

PONTIFICIA UNIVERSIDAD CATÓLICA DE CHILE

CL

2

3

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

BR

3

2

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS

BR

4

4

UNIVERSIDAD NACIONAL AUTÓNOMA DE MÉXICO

MX

5

8

UNIVERSIDAD DE LOS ANDES COLOMBIA

CO

6

5

TECNOLÓGICO DE MONTERREY

MX

7

6

UNIVERSIDAD DE CHILE

CL

8

9

UNIVERSIDAD DE BUENOS AIRES

AR

9

7

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO

BR

10

  11=

UNIVERSIDAD NACIONAL DE COLOMBIA

CO

11

10

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA "JÚLIO DE MESQUITA FILHO"

BR

12

13

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO DE JANEIRO - PUC - RIO

BR

13

16

UNIVERSIDAD DE SANTIAGO DE CHILE

CL

14

15

UNIVERSIDAD DE CONCEPCIÓN

CL

  15=

17

UNIVERSIDAD DE ANTIOQUIA

CO

  15=

  11=

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS

BR

17

20

PONTIFICIA UNIVERSIDAD JAVERIANA

CO

18

14

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL

BR

  19=

19

UNIVERSIDAD DE COSTA RICA

CR

  19=

51

UNIVERSIDAD DE LA HABANA

CU

Fatores mais importantes

90 universidades brasileiras estão presentes nesse ano, fazendo do Brasil a nação mais representada no ranking. Possuindo um maior leque de universidades regionalmente competitivas que o México (63 universidades ranqueadas), a Colômbia (53), o Chile (40), a Argentina (39) e o Perú (20). De modo geral, a performance brasileira mostrou-se estável nesse ano, sem mudanças gerais abruptas. Esses sistema educacional foi capaz de evitar as regressões sentidas pelas universidades argentinas, porém não foi capaz de progredir como as instituições chilenas. O indicador de reputação de empregadores leva em conta mais de 42,000 respostas de empregadores no mundo todo, refletindo a qualidade dos graduados das instituições. Apesar da Universidade de São Paulo ocupar a quarta posição nessa métrica, 76 das 90 universidades brasileiras tiveram uma queda nesse componente com relação ao ano anterior. O Brasil possui os líderes de pesquisa no continente. A Universidade de São Paulo produz mais papers por faculdade que qualquer outra universidade Latino Americana e 9 dos 10 melhores resultados no indicador paper per faculty são de univeridades brasileiras. O Brasil também é reconhecido por oferecer salas de aula com poucos estudantes, avaliado pelo indicador que mede a proporção de membros acadêmicos pela quantidade de estudantes (Faculty / Student ratio). Nesse indicador, 8 dos 10 melhores resultados foram obtidos por instituições brasileiras, com 23 universidades no país atingindo pontuação máxima. A USP também produz mais colaborações ao redor do mundo que qualquer outra universidade Latino Americana, obtendo um score de 100/100 no indicador International Research Network.A lista completa de universidades brasileiras pode ser encontrada na sessão 'Notes for Editors' ao final desse informe.

Ben Sowter, diretor da QS disse: "Há muitos aspectos positivos na performance brasileira deste ano. O sistema mantém-se competitivo e o país ainda abriga as verdadeiras potências de pesquisa na América. Para continuar a melhoria, as instituições devem assegurar-se do relacionamento com empregadores, identificando maneiras de preparar os graduandos para a economia atual."

A QS utiliza oito indicadores para calcular a pontuação de cada universidade. Esses indicadores medem o posicionamento acadêmico global, a produtividade em pesquisa, o impacto em pesquisa, empregabilidade e esforços de internacionalização.

(1)    Reputação acadêmica (30%) (2)    Reputação do empregador (20%) (3)    Relação professor/estudante (10%) (4)    Relação de papers por membros da faculdade (5%) (5)    Relação de citações por paper (10%) (6)    Membros acadêmicos com PhD (10%) (7)    Network internacional de pesquisa (10%) (8)    Impacto da web (5%)

(Logo: https://mma.prnewswire.com/media/702459/QS_World_University_Rankings_Logo.jpg )

FONTE QS Quacquarelli Symonds


© 2014 Todos os direitos reservados a O Globo e Agência O Globo. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.