RELEASES EMPRESARIAIS

QUINTA-FEIRA, 23 DE JULHO DE 2020 - Horário 13:11

Pacientes com enfisema pulmonar não devem parar tratamento em período de maior incidência de doenças respiratórias
Ciência & Saúde /

O enfisema pulmonar é uma doença que em alguns casos pode ser grave e precisa ter uma atenção constante dos médicos e pacientes. O enfisema pode ter algumas causas, como exposição a poluentes ou tabaco, mas em cerca de 80% dos casos a causa principal é devido ao uso prolongado do cigarro. Os sintomas mais comuns do enfisema normalmente são falta de ar, dor no peito, tosse persistente e chiado ao respirar. A doença normalmente pode levar o pulmão a algum tipo de perda de elasticidade e uma das causas disso é a diminuição do parênquima pulmonar, matéria necessária para o  funcionamento eficiente do aparelho respiratório. Outra parte que também pode ser afetada é o alvéolo pulmonar, responsável pela captação do oxigênio. Uma vez essa captação ficando  comprometida, é grande a chance de afetar outras partes do corpo. Um órgão que pode ser diretamente afetado é coração, que eventualmente pode ficar sobrecarregado em seu funcionamento e levar a outros problemas de saúde. Devido à epidemia de Covid-19, é ainda mais importante que o enfisema pulmonar esteja controlado. Caso esse  paciente vier a ser infectado pelo vírus, ele corre um risco maior de desenvolver um quadro clínico mais sério. 

O enfisema pulmonar não tem cura, porém, existem formas de cuidar da saúde e obter  uma melhora da qualidade de vida. É então essencial que esse paciente esteja em acompanhamento médico constante por um pneumologista, para orientar sobre o melhor tratamento para o pulmão assim como ter o acompanhamento de um cardiologista, em razão do coração ser um dos órgãos que pode ser afetado pela doença. Algumas recomendações podem fazer a diferença no quadro de saúde dessa pessoa. Uma delas é quanto à prevenção de algumas doenças respiratórias, pois é muito importante evitar qualquer tipo de inflamação no sistema respiratório. É o que orienta o médico Dr. Marcello Bossois. Ele coordena o Brasil Sem Alergia, projeto que atende milhares de pessoas com alergias respiratórias em todo o Brasil. Ele salienta que cada caso é um caso e somente o médico pode orientar sobre o uso de medicações, mas destaca que a prevenção através de vacinas imunizantes pode ajudar a cuidar da saúde desse paciente. Ele ressalta que evitar a contaminação por vírus que causam gripes ou pneumonias, ajuda a reduzir o risco de  complicações por doenças respiratórias. O médico tem esclarecido diversas dúvidas sobre a saúde do sistema respiratório em seu canal no YouTube e criou uma lista de reprodução de vídeos especialmente sobre enfisema pulmonar.

Esta é uma das maiores crises sanitárias da história da humanidade, onde medidas de saúde impactam diretamente na economia e outros setores da sociedade. Em função disso, é importante investir em ações preventivas de saúde. Além do constante acompanhamento médico e vacinas imunizantes, é imprescindível tentar frear a disseminação do Coronavírus. Até que exista uma vacina comprovadamente eficaz, a prevenção é ainda a melhor forma de salvar vidas dessa doença que em meses já tirou a vida de centenas de milhares de pessoas em todo o mundo.



Website: https://g.co/kgs/C4LPd7
© 2014 Todos os direitos reservados a O Globo e Agência O Globo. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.