RELEASES EMPRESARIAIS

SEGUNDA-FEIRA, 22 DE FEVEREIRO DE 2021 - Horário 17:44

Cresce a procura de imóveis de luxo em Recife, aponta pesquisa
Indústrias /

A venda de imóveis em Recife e região metropolitana teve um aumento de mais de 80%, segundo levantamento da Câmara Brasileira da Indústria da Construção. Com o 2º maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) entre as capitais nordestinas e o 3º maior Produto Interno Bruto (PIB) do Nordeste, a resposta para tamanho crescimento na busca de novos imóveis pode ter a sua resposta através de tais estatísticas.

Com bairros como Boa Viagem, Setúbal e Pina, e a famosa Jaboatão dos Guararapes a poucos quilômetros de distância, Recife tem sido o alvo de quem busca aliar qualidade de vida, cenários paradisíacos e luxo. Tais determinantes nunca foram tão valorizados desde o início da pandemia do novo coronavírus, e essa é mais uma variante que tem aquecido o mercado de luxo da região.

A NewVille, imobiliária especializada em imóveis na zona sul da cidade, é categórica: “A busca por mais conforto e a junção do trabalho remoto tem trazido novas tendências ao mercado imobiliário de Recife. Mais espaço, aliado com exclusividade e mimos, têm alimentado novas aquisições de imóveis luxuosos, especialmente aqueles à beira-mar”, diz a imobiliária.

A modalidade home office promete, inclusive, ser tendência no pós-pandemia, já que deve crescer em 30%, segundo a FGV. Assim, a busca por moradia em locais paradisíacos, como em praias, tem tido um aumento bem expressivo. Há um tempo, imóveis em tais localidades eram mais buscados por pessoas que desejavam um local para passar o tempo livre, como em finais de semana, férias ou feriados, ou ainda, como refúgio para aposentados ou idosos. Com o "boom" da tecnologia durante a quarentena, viver no paraíso se tornou algo mais acessível para a maior parte das pessoas, já que muitos profissionais podem exercer suas funções sem deixar de lado o conforto, produtividade, prazer e a segurança.

Além disso, detalhes que antes eram considerados um bônus se tornaram um fator indispensável para muitas pessoas. Entre elas, estão a disponibilidade de uma boa vista através de uma varanda espaçosa, assim como áreas comuns relevantes e bem equipadas, sem deixar de valorizar o design e a sustentabilidade.

“Com apelo estético, mesclando elegância, conforto e requinte, os projetos decorativos de imóveis de luxo estão a cada dia mais elaborados, oferecendo o que há de melhor e mais atual entre o clássico e o moderno, atraindo a atenção dos admiradores do mercado imobiliário de luxo”, afirma a NewVille.

Com o isolamento social, as opções de lazer ficaram bem mais limitadas, mais um ponto a favor para os imóveis de luxo, pois estes contam com mimos que variam entre cozinha e varanda gourmet integrada à sala de estar, otimizando ainda mais o espaço disponível no imóvel, além de equipamentos tecnológicos de última geração, como sistema de ar-condicionado e TVs amplas, perfeitas para os fãs de serviços de streaming.

Na área externa, atrações como spa, academia, salão de beleza, além de espaços para pets e crianças, também podem ser encontrados em muitos empreendimentos, abolindo, muitas vezes, a necessidade de deslocamentos, fator tão importante em dias de pandemia.

Dentre outros determinantes que mantêm o mercado de imobiliário de luxo de Recife bem aquecido, estão a Taxa Selic a 2%, o menor índice desde 1999, e as condições financeiras do público desse tipo de empreendimento, já que se trata de consumidores com patrimônio formado, sendo menos sujeitos a serem dependentes do crédito imobiliário e, consequentemente, menos sensíveis às crises econômicas.

Os imóveis de luxo em Recife têm sido encarados como um refúgio em meio às restrições e consequências ocasionadas pela Covid-19. Com mimos que hoje são vistos como indispensáveis, o mercado imobiliário de luxo tem tudo para se tornar tendência, prometendo cada dia mais novidades para o setor.

 

 

 

 

 

 

 



Website: https://newville.com.br/
© 2014 Todos os direitos reservados a O Globo e Agência O Globo. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.