RELEASES EMPRESARIAIS

SEXTA-FEIRA, 17 DE JANEIRO DE 2020 - Horário 10:02
nbe
ECO/ PRNewswire - Fintechs da América Latina e Caribe estão transformando a maneira como consumidores e pequenas empresas acessam empréstimos

SÃO PAULO, 17 de janeiro de 2020 /PRNewswire/ -- As startups de tecnologia financeira (Fintechs) estão começando a transformar o universo das finanças de forma única em todo o mundo. Globalmente, essas Fintechs procuram operar em escala, cada vez mais incorporadas às experiências financeiras diárias. Ao longo de 2019, essas empresas receberam um financiamento significativamente maior do que em 2017, um sinal de que 2020 provavelmente será um ano importante para as Fintechs. A CB Insights, em parceria com a Mastercard Start Path, divulgou um relatório com as cinco principais tendências globais para Fintechs. "As Fintechs em 2020: cinco tendências globais a serem observadas" examina a América do Norte, Europa, Ásia-Pacífico, América Latina e Caribe (LAC) e Oriente Médio e África.



Na região da América Latina e Caribe, as novas Fintechs emergentes estão transformando a maneira como os consumidores e as pequenas e médias empresas da região acessam empréstimos. As Fintechs estão conseguindo auxiliar um público que estava subatendido  há muito tempo, tornando a região um ponto focal para métodos inovadores de financiamento. Entre as novas empresas da região está a brasileira Creditas, com financiamento divulgado de US$ 312 milhões. A Credijusto do México com US$ 152 milhões em financiamento digulgado e que afirma ter originado mais de US$ 70 milhões em empréstimos a partir de março de 2019. Uma startup menor é a Sempli da Colômbia, que divulgou financiamentos de US$ 17 milhões. As oportunidades de expansão são maiores especialmente na Colômbia, que é o terceiro maior mercado de empréstimos para pequenas e médias empresas em LAC.

Mesmo com esforços regulatórios fragmentados evoluindo em ritmos diferentes, alguns mercados permanecem proativos quando comparados a outros. Por exemplo, em março de 2018 o México promulgou a Lei das Fintechs que concede às empresas legitimidade e diretrizes. Em abril de 2018, os novos regulamentos brasileiros passaram a permitir que as Fintechs forneçam serviços de empréstimos entre pares (P2P). Enquanto 45% dos empresários de Fintechs da LAC consideraram a regulamentação atual como "muito solta" ou inexistente em uma pesquisa de 2018 do Banco Internacional de Desenvolvimento e da Finnovista, os investidores ainda enxergam oportunidades. Entre os principais investidores de 2019 estão a argentina Kaszek Ventures e a brasileira Monashees,  juntamente com as americanas Goldman Sachs, QED Investors, e Redpoint Ventures, e a japonesa Softbank, que anunciou em 2019 um fundo de tecnologia de US$ 5 bilhões focado na América Latina e Caribe.

As startups e Fintechs mais promissoras do mundo hoje operam como a Mastercard - em microssegundos. Por meio do premiado programa Start Path, a Mastercard habilita as startups de tecnologia em estágio avançado a expandirem rapidamente por meio de acesso à sua tecnologia, soluções especializadas e parceiros em todo o mundo. O impacto desses esforços está sendo observado na América Latina e em outros lugares, à medida que muitas das novas startups crescem e ganham acesso a novas fontes de financiamento. As Fintechs da LAC deverão prosperar no futuro neste mercado emergente, proporcionando benefícios tanto aos consumidores como às empresas.

Para saber mais sobre essas tendências e perspectivas na LAC e em todo o mundo, acesse o relatório completo (em inglês) aqui.

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1078258/Mastercard_CB_Insights_PT.jpg

FONTE Mastercard


© 2014 Todos os direitos reservados a O Globo e Agência O Globo. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.