RELEASES EMPRESARIAIS

SEGUNDA-FEIRA, 13 DE JULHO DE 2020 - Horário 16:02
nbe
ECO/ PRNewswire - Fundação Grupo Volkswagen e BASF se unem para produzir máscaras acessíveis com visor

SÃO BERNARDO DO CAMPO, Brasil, 13 de julho de 2020 /PRNewswire/ -- A Fundação Grupo Volkswagen e a BASF uniram-se para apoiar a produção de máscaras de algodão laváveis com visor transparente na região da boca. O objetivo é tornar esse equipamento de proteção individual, fundamental para a prevenção à COVID-19, acessível para pessoas com deficiência auditiva que realizam leitura labial. Além disso, esse modelo humaniza o convívio em tempos de pandemia, uma vez que possibilita a visualização de sorrisos e outras expressões faciais.

"A ideia nasceu de um colaborador da Volkswagen Financial Services, uma das empresas que fazem parte da governança da Fundação Grupo Volkswagen. Inspirado na iniciativa de uma estudante norte-americana, ele e seu grupo do curso de Mestrado procuraram a Fundação, em busca de apoio técnico para um protótipo. Não só por termos um projeto de costura, mas também porque a inclusão de pessoas com deficiência é uma das causas que abraçamos", explica Vitor Hugo Neia, Diretor de Administração e Relações Institucionais da Fundação.

A Fundação Grupo VW compartilhou o desafio com uma empreendedora do Costurando o Futuro, projeto voltado à empregabilidade a ao empreendedorismo em comunidades por meio da costura. Porém, após os primeiros testes, que envolveram pessoas com deficiência de instituições parceiras da Fundação, percebeu-se que os plásticos disponíveis embaçavam no momento da fala, o que dificultava a visualização da boca e, consequentemente, a leitura labial.

Foi então que a Fundação Grupo Volkswagen chegou à BASF. Como resultado, a empresa desenvolveu um plástico antiembaçante produzido pela sua parceira Parnaplast, que reduziu consideravelmente o problema. As duas companhias doaram essa matéria-prima, possibilitando a produção de mais de 100 mil máscaras, algumas delas já encomendadas pela própria BASF. Toda a renda será revertida para as costureiras.

"Uma das nossas prioridades é desenvolver ações e políticas para fomentar uma cultura inclusiva, por isso, ser parte dessa iniciativa é tão importante. Além de tornar acessível a comunicação para nossos colaboradores com deficiência auditiva e usarmos nosso conhecimento e tecnologia para que as máscaras fossem mais eficazes, também contribuímos para a geração de renda de mulheres em situação de vulnerabilidade social. É um projeto completo", afirmou Karina Chaves, Gerente de Diversidade e Inclusão da BASF na América do Sul.

Para saber mais sobre essa e outras iniciativas da Fundação Grupo Volkswagen, acesse o portal www.fundacaogrupovw.org.br.

FONTE Fundação Grupo Volkswagen


© 2014 Todos os direitos reservados a O Globo e Agência O Globo. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.