RELEASES EMPRESARIAIS

TERÇA-FEIRA, 14 DE JULHO DE 2020 - Horário 10:36
nbe
ECO/ PRNewswire - Relatório do Fundo Global COVID-19: mortes por HIV, tuberculose e malária podem quase dobrar em 12 meses, a menos que ações urgentes sejam tomadas

GENEBRA, 14 de julho de 2020 /PRNewswire/ -- Um novo relatório divulgado hoje pelo Fundo Global estima que os países afetados por HIV, tuberculose e malária precisam urgentemente de US$ 28,5 bilhões para proteger o progresso extraordinário conseguido na luta contra essas três doenças no mundo nas últimas duas décadas.



O relatório, Mitigating the Impact of COVID-19 on Countries Affected by HIV, Tuberculosis and Malaria (Atenuar o impacto do COVID-19 nos países afetados por HIV, tuberculose e malária), foi publicado hoje para destacar o impacto do COVID-19 e os recursos necessários para proteger o progresso contra o HIV, a TB e a malária - doenças que ainda matam mais de 2,4 milhões de pessoas por ano. Desde 2002, a parceria do Fundo Global ajudou a salvar mais de 32 milhões de vidas e a reduzir quase pela metade as mortes por HIV, tuberculose e malária desde o pico da epidemia. A pandemia do COVID-19 agora ameaça reverter esse progresso.

Além do número de vítimas do COVID-19, que poderia ser catastrófico nos países mais vulneráveis, as estimativas sugerem que as mortes por HIV, tuberculose e malária podem dobrar se os sistemas de saúde ficarem sobrecarregados, os programas de tratamento e prevenção forem interrompidos e os recursos forem desviados.

Globalmente, isso significa que o número anual de mortes por HIV, tuberculose e malária poderia voltar a níveis nunca vistos desde o auge da epidemia, acabando com quase duas décadas de progresso nas regiões mais atingidas.

"As apostas são extraordinariamente altas," disse Peter Sands, diretor executivo do Fundo Global. "Os efeitos indiretos do COVID-19 na luta contra o HIV, a tuberculose, a malária e outras doenças infecciosas poderiam ser catastróficos. Atenuar esse impacto exigirá ação rápida, níveis extraordinários de liderança e colaboração, além de importantes recursos extras. Acima de tudo, não devemos deixar ninguém para trás."

Para as comunidades mais pobres e vulneráveis já afetadas por HIV, tuberculose e malária, o COVID-19 representa uma forte ameaça. Elas não estão apenas muito vulneráveis ao COVID-19, mas também correm mais riscos com o HIV, a tuberculose e a malária. O impacto econômico do COVID-19 também recairá mais fortemente sobre essas comunidades, de modo que as deficiências nutricionais e o colapso dos serviços exacerbarão sua suscetibilidade às doenças.

Montar uma resposta eficaz ao COVID-19 e atenuar o impacto sobre o HIV, a tuberculose e a malária exigirá bem mais recursos do que os disponibilizados até o momento. O Fundo Global trabalhou com parceiros para estimar as prováveis necessidades nos países onde ele investe. Estimamos que serão necessários aproximadamente US$ 28,5 bilhões nos próximos 12 meses para adaptar os programas de HIV, tuberculose e malária para atenuar o impacto do COVID-19, treinar e proteger os profissionais de saúde, reforçar os sistemas de saúde para que não colapsem, e responder ao próprio COVID-19, principalmente por meio de testes, rastreamento e isolamento, e fornecer tratamentos assim que estiverem disponíveis (isso não inclui o custo de uma vacina).

O Fundo Global reagiu com firmeza ao surgimento do COVID-19, disponibilizando rapidamente até US$ 1 bilhão para apoiar os países que respondem à pandemia, adaptam seus programas de HIV, tuberculose e malária, e reforçam seus sistemas de saúde já sobrecarregados. No entanto, esses fundos serão quase totalmente utilizados até julho de 2020.

Levando em conta as contribuições de outros parceiros e o US$ 1 bilhão que o Fundo Global já comprometeu, o Fundo Global estima que precisaria de US$ 5 bilhões adicionais pelos próximos 12 meses para atenuar o impacto do COVID-19 nos países afetados por HIV, tuberculose e malária.

Manter o progresso contra as três doenças e combater a nova pandemia do COVID-19 exige uma ampla colaboração com governos, parceiros técnicos, sociedade civil, setor privado e comunidades. O Fundo Global é um parceiro fundador da parceria ACT-Accelerator para acelerar o desenvolvimento, a produção e o acesso igualitário aos testes, tratamento e vacinas do COVID-19. Estamos trabalhando em estreita colaboração com a OMS, o Banco Mundial, a Fundação para Novos Diagnósticos Inovadores (FIND), a UNICEF, os Centros para Controle e Prevenção de Doenças da África, Unitaid e outros parceiros na área de saúde na aquisição e implementação de testes de diagnóstico de COVID19, equipamento de proteção individual para profissionais de saúde e outros suprimentos essenciais, além do fortalecimento dos principais componentes dos sistemas de saúde.

Dado o papel do Fundo Global como o maior provedor multilateral de subsídios para a saúde do mundo e nosso foco no combate a doenças infecciosas e no fortalecimento dos sistemas de saúde, estamos em uma posição única para ajudar na resposta dos países à pandemia do COVID-19 e atenuar o impacto indireto sobre os tratamentos de HIV, tuberculose e malária.

Como na luta contra o HIV, a tuberculose e a malária, a resposta global ao COVID-19 deve trabalhar com comunidades e parceiros para proteger os direitos humanos e combater o estigma e a discriminação, especialmente entre populações centrais e vulneráveis.

"Para proteger e sustentar o progresso contra o HIV, a tuberculose e a malária, derrotar o COVID-19 e salvar vidas, precisamos nos unir para lutar," disse Sands.

Para ver o relatório completo, clique aqui.

Contato: Ibon Villelabeitia +41-792-925-426

FONTE The Global Fund to Fight AIDS, Tuberculosis and Malaria


© 2014 Todos os direitos reservados a O Globo e Agência O Globo. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.