RELEASES EMPRESARIAIS

TERÇA-FEIRA, 6 DE OUTUBRO DE 2020 - Horário 16:40
nbe
ECO/ PRNewswire - Câncer de Mama: O que você precisa saber sobre um dos cânceres mais comum entre as mulheres

SÃO PAULO, 6 de outubro de 2020 /PRNewswire/ -- O câncer de mama, apesar de ser bastante falado, ainda é uma doença que carrega muita desinformação. Caracterizado pelo crescimento desenfreado das células das mamas é um tipo de câncer que não tem uma causa isolada. Por essa razão, é necessário ter atenção a fatores de risco como: idade, exposição à radiação, inicio de menstruação precoce ou menopausa tardia, terapia de reposição hormonal prolongada, não amamentação e, mais importante ainda, histórico familiar e mutação genética.Nesse sentido, campanhas de conscientização como o Outubro Rosa ganham relevância, uma vez que não só elucidam a importância da prevenção mas também disseminam conteúdos importantes acerca dos sinais e sintomas que devem ser observados pela mulher, pois, segundo o oncologista Dr. Felipe Ades, "a maioria dos casos teria que ser diagnosticado por mamografia, quando o tumor está pequeno e a paciente sem sintomas, no entanto existem casos em que é a mulher que palpa, por isso a importância de conhecer o corpo".Segundo o especialista, um tumor acontece, geralmente, com o envelhecimento com mutações que ocorrem ao acaso, isso é responsável por 90 a 95% dos casos. Contudo, de 5 a 10% ocorrem devido uma mutação genética não corrigida pelo organismo, e, no que se refere ao câncer de mama, há dois genes considerados precursores, sendo eles: BRCA1 e BRCA2. Estes, quando mutados, perdem a capacidade protetora que suprime o desenvolvimento de cânceres, ou seja, ficam mais suscetíveis ao desenvolvimento de tumores malignos. Por isso, é importante que o paciente conheça a real causa do seu câncer, já que cerca de 55% a 65% das mulheres com a mutação no BRCA1 e 45% das mulheres com a mutação no BRCA2 desenvolverão a doença até os 70 anos de idade[ii].Uma vez que a mutação genética aumenta a predisposição ao desenvolvimento da doença, testes genéticos tornam-se grandes aliados no processo de monitoramento e detecção precoce, pois avaliam o risco, possibilitam a prevenção e, caso o paciente desenvolva o tumor maligno, otimizam o tratamento em um estágio inicial. Cabe pontuar que, "um teste genético positivo significa que o paciente tem a mutação em um dos genes analisados, o que não necessariamente assegura o desenvolvimento do câncer. Mas existem diversas medidas que podem ser tomadas para reduzir o risco de desenvolver a doença, que podem orientar os exames de rastreamento. Além disso, quando uma pessoa é diagnosticada com a mutação, há indicação em se fazer o exame nos seus familiares, podendo-se descobrir a mesma condição em seus familiares de sangue diretos. ", conforme pontuado pelo oncologista Dr. Felipe Ades.Deste modo, estar atento aos sintomas um fator importante para um diagnóstico precoce. Por isso, nódulos suspeitos nas mamas, alterações no bico do peito, secreção anormal pelos mamilos e pele da mama avermelhada precisam ser investigados por um médico, que indicará os exames e procedimentos adequados a cada caso, viabilizando, posteriormente, um tratamento mais assertivo.Quando detectado precocemente, o câncer de mama pode ser curado, com chances de 95%, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA)[iii]. Além disso,  o INCA pontua que cerca de 30% dos casos podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis, como a prática regular de exercícios físicos, alimentação balanceada, amamentação e evitar uso de hormônios sintéticos. "Por isso, é necessário que a paciente conheça o próprio corpo, mas, além disso, que ela não descuide dos exames preventivos anuais que, por diversas vezes, são responsáveis pelos diagnósticos precoces", finaliza Dr. Felipe Ades.

SOBRE A ASTRAZENECA??A?AstraZeneca é?uma empresa?biofarmacêutica?global,?voltada para inovação,?com foco?principal na?descoberta, desenvolvimento e?na comercialização de?medicamentos de prescrição, principalmente para o tratamento de doenças em três principais linhas terapêuticas - Oncologia, Doenças Cardiovasculares, Renais & Metabólicas e Respiratório. A companhia também atua nas áreas autoimunidade, neurociência e infecção. A?AstraZeneca?opera em mais de?100 países e seus medicamentos inovadores são usados por milhões?de pacientes?em todo o mundo.?Para?mais?informações?acesse:?www.astrazeneca.com.br

[i] https://saude.gov.br/saude-de-a-z/cancer-de-mama#:~:text=O%20que%20%C3%A9%20c%C3%A2ncer%20de,novos%20de%20c%C3%A2ncer%20em%20mulheres.  [ii] https://drauziovarella.uol.com.br/cancer/veja-quem-deve-fazer-o-exame-genetico-para-cancer-de-mama-hereditario/ [iii] https://www.inca.gov.br/tipos-de-cancer/cancer-de-mama

Contato de imprensa: Carolina Santos, carolina.santos@bcw-global.com

FONTE AstraZeneca


© 2014 Todos os direitos reservados a O Globo e Agência O Globo. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.