RELEASES EMPRESARIAIS

QUARTA-FEIRA, 28 DE OUTUBRO DE 2020 - Horário 19:44
nbe
ECO/ PRNewswire - Maior região vinícola da China sonha alto

YINCHUAN, China, 28 de outubro de 2020 /PRNewswire/ -- Uma exposição internacional de vinhos encerrada na sexta-feira colocou novamente a Região Autônoma Ningxia Hui da China em destaque.



A nona Ningxia International Wine Expo foi realizada no sopé oriental das Helan Mountains e atraiu centenas de especialistas de 96 países e regiões para participar on-line e off-line, discutindo opiniões sobre o desenvolvimento do setor vinícola.

"Ningxia fez grandes conquistas com o aprimoramento da qualidade de seus produtos e refinamento de marca mediante políticas favoráveis ao setor vinícola", disse Regina Vanderlinde, presidente da Organização Internacional da Vinha e do Vinho, com sede em Paris.

Nos últimos anos, Ningxia tem se transformado rapidamente em uma grande região vinícola na China. Atualmente ocupa 32.800 hectares de plantações de uvas, gerando uma produção anual de 130 milhões de garrafas de vinho e um valor de produção total de 26,1 bilhões de iuanes (cerca de 3,9 bilhões de dólares americanos).

Com grande ambição, Ningxia projeta dobrar a área de plantações de uvas até 2025, passando a produzir 300 milhões de garrafas de vinho por ano.

Vinhas no deserto de Gobi

Com luz solar em abundância, irrigação farta e um clima propício, o vasto e árido deserto de Gobi de Ningxia é considerado ideal para o cultivo de uvas para produção de vinho.

Em 1984, Yu Huiming, juntamente com sete jovens produtores de vinho, passou quatro meses fabricando vinho em mais de 100 potes de picles.

Nessa época, muitas vinícolas chinesas foram desativadas devido à falta de padrões industriais, e poucos consumidores locais apreciavam vinho. A vinícola para a qual Yu trabalhou, a primeira de Ningxia, também enfrentou um período difícil. "Os empregados não recebiam em dia e seis de meus colegas desistiram para tentar uma vida melhor", lembrou Yu.

No entanto, Yu decidiu permanecer no setor.

Nos anos 90, uma empresa estrangeira comprou vinho excedente da vinícola e o comercializou com o rótulo da própria empresa por 268 iuanes por garrafa.

"Então percebi que nosso vinho realmente tinha demanda, mas era necessário que nossa marca entrasse no mercado", disse Yu.

Em 2011, o governo de Ningxia promoveu uma série de políticas favoráveis para regulamentar o setor vinícola e incentivar as vinícolas a produzir vinhos de alta qualidade e de marca.

Desde então, as políticas especiais têm atraído muitos "chateaus" nacionais e estrangeiros para estabelecer vinícolas na região. Com isso, lotes de vinho de alta qualidade de Ningxia fluíram no mercado.

Até 2020, mais de 1.000 variedades de vinho de 50 "chateaus" locais receberam prêmios nos principais concursos de vinho do mundo. O vinho de Ningxia já foi exportado para mais de 20 países e regiões.

Terra dos Sonhos para vinicultores

Liao Zusong, de 35 anos, vinicultor chefe de Xige Estate, um "chateau" em Ningxia, regressou de uma vinícola australiana em 2014. Ele participou de todo o processo de produção do vinho - desde o projeto do vinhedo e da vinícola Xige, até a concepção das técnicas de vinificação.

"Desejo ser um vinicultor que tem conhecimento de toda a cadeia de produção, da viticultura à vinificação", disse Liao.

Atualmente, Xige conta com mais de 1.333 hectares de vinhedos com uma produção anual de mais de 1 milhão de garrafas. "Acredito que podemos produzir o melhor vinho para clientes de todo o país e até mesmo do mundo", disse Liao.

Ao mesmo tempo, visando aperfeiçoar as marcas de vinho locais e melhorar a produção, o governo de Ningxia também convidou vinicultores de regiões vinícolas mundialmente famosas para trabalhar no setor. Até o momento, 60 vinicultores de 23 países e regiões foram para Ningxia.

Enoturismo em alta

Zhao Liang, um turista e conhecedor de vinhos de Pequim, viajou com seus amigos até Xige Estate. "Já estive em muitas vinícolas no exterior, mas ainda estou impressionado com o sabor do vinho de Ningxia e a avançada linha de produção das vinícolas locais", disse ele.

"O 'chateau' também é próximo de muitos destinos turísticos. É especificamente apropriado para o desenvolvimento do enoturismo", disse Zhang Yanzhi, fundador do Xige Estate.

Ningxia tem explorado o potencial do mercado do enoturismo. Atualmente, os "chateaus" de Ningxia recebem mais de 600.000 turistas por ano.

"O turismo vitivinícola desempenha um papel fundamental na promoção do setor turístico da região e no estímulo ao consumo de vinho", de acordo com Zhao Shihua, funcionário do parque industrial da uva no sopé oriental das Helan Mountains.

Links para anexos de imagens:Link: http://asianetnews.net/view-attachment?attach-id=374947

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1321834/Workers_of_wine_companies.jpg

FONTE The Organizing Committee of Ningxia International Wine Expo at Helan Mountains' Eastern Foot


© 2014 Todos os direitos reservados a O Globo e Agência O Globo. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.