RELEASES EMPRESARIAIS

QUARTA-FEIRA, 18 DE NOVEMBRO DE 2020 - Horário 7:28
nbe
ECO/ PRNewswire - Iniciativa de Dados da Doença de Alzheimer lança novo Workbench da DA para fomentar mais pesquisas globais inovadoras e acelerar descobertas sobre a doença de Alzheimer e demências relacionadas

SEATTLE, 18 de novembro de 2020 /PRNewswire/ -- Está sendo lançada hoje a Iniciativa de Dados da Doença de Alzheimer (ADDI) e seu Workbench da doença de Alzheimer (DA), uma plataforma baseada na nuvem para que cientistas acelerem as descobertas e inovações sobre a DA e demências relacionadas. A ADDI é um novo esforço mundial que visa promover inovações em relação à DA, conectando pesquisadores com os dados necessários para gerar descobertas e informar o desenvolvimento de tratamentos e ferramentas de diagnóstico melhores. A ADDI, uma empresa de pesquisa médica 501(c)(3), foi criada por uma aliança de parceiros com o objetivo de aumentar o compartilhamento de dados relacionados à demência entre pesquisadores e oferecer novas formas de fazer experimentos com os conjuntos de dados mais confiáveis.

Há décadas, os cientistas têm feito progressos limitados na pesquisa e tratamento do Alzheimer, ainda que o Alzheimer seja uma das principais causas de morte no mundo todo, com seu custo de tratamento estimado em mais de $ 1 trilhão anualmente. Agora, mais do que nunca, é necessário um compartilhamento maior de dados para alavancar descobertas inovadoras na pesquisa da DA. Avanços são possíveis?o acesso limitado a dados não deveria ser um obstáculo.

A ideia de se criar a ADDI começou em 2018, depois que Bill Gates reuniu uma aliança de parceiros interessados em melhorar o compartilhamento de dados sobre a DA e demências relacionadas, com o objetivo de avançar mais e mais rapidamente em direção a tratamentos e ferramentas de diagnóstico melhores.

"A necessidade de tratamentos novos e mais eficazes para a Doença de Alzheimer nunca foi tão grande. Uma melhor compreensão da doença nos ajudará a detectá-la e diagnosticá-la de forma mais precoce. Deveria ser mais fácil para as pessoas encontrarem, se cadastrarem e permanecerem em ensaios clínicos, e nós devemos acelerar o passo da descoberta e da inovação. Dados podem representar um papel crucial nas descobertas", disse Bill Gates. "Dados são uma ferramenta extremamente poderosa, que pode ser melhor aproveitada para entender e reduzir o impacto da DA. É exatamente para fazer isso que o Workbench da DA foi desenvolvido."

O Workbench da DA facilitará a interoperabilidade entre as plataformas de dados e possibilitará aos pesquisadores trabalhar com diversos conjuntos de dados. Com um modelo unificado de compartilhamento de dados, o Workbench da DA permite que pesquisadores autorizados importem seus conjuntos de dados, acessem e transfiram dados de outras plataformas. Também permite que eles trabalhem de forma segura com conjuntos de dados anonimizados, que não podem ser transferidos devido a privacidade de dados, normas e leis locais. Dentro da plataforma, os usuários têm um espaço de trabalho personalizado, onde podem garantir controle de qualidade, harmonizar dados e analisar dados disponíveis na plataforma. Em breve, o Workbench da DA dará aos pesquisadores e cientistas de dados a capacidade de compartilhar ideias de código e crowdsource.

"Não há limites para a inovação que pode surgir quando pesquisadores trabalham juntos com mais dados do que nunca antes", disse o diretor executivo da ADDI, Tetsu Maruyama. "Isso é o que torna o Workbench tão empolgante, e isso é só o começo. O Workbench continuará a evoluir com contribuições e dados da comunidade de pesquisa, permitindo que os cientistas trabalhem com novas ferramentas e mais dados."

O Workbench aumentará o acesso a muitos tipos de dados, que vão tanto agilizar nossa compreensão básica da DA e demências relacionadas quanto gerar progressos quanto a novos tratamentos:

Permitindo que os cientistas combinem dados de diversos estudos para fortalecer o entendimento, muito mais do que poderia ser aprendido a partir de um único estudo; Possibilitando aos pesquisadores revisarem conjuntos de dados existentes com novos métodos analíticos e tecnologias e Acelerando pesquisas futuras, derrubando barreiras de pesquisa tradicionais."Existe um poder imenso no compartilhamento de dados e na capacidade de harmonizar dados entre vários grupos", disse o Dr. Reisa Sperling, diretor do Centro de Pesquisa e Tratamento do Alzheimer do Brigham and Women's Hospital. "O Workbench da DA facilitará o acesso e exploração dos dados de novas maneiras e ampliará as oportunidades de colaboração."

A ADDI promoverá um ambiente que apoia e viabiliza a capacidade de os pesquisadores compartilharem dados fornecendo os recursos necessários. Além do Workbench da DA, a ADDI agrupou as ferramentas existentes e criou novas ferramentas que ajudarão os pesquisadores a navegar por estruturas e políticas normativas, que são frequentemente obstáculos ao compartilhamento de dados. A ADDI também concederá subsídios para financiar pesquisadores e empresas que queiram ampliar o acesso aos dados e seu compartilhamento usando o Workbench da DA. Aumentar o acesso aos melhores e mais confiáveis conjuntos de dados é uma das formas mais eficientes de acelerar o progresso a fim de conseguir tratamentos mais eficazes e diagnósticos que podem ajudar pessoas com demência e médicos. Juntas, essas descobertas reduzirão drasticamente o impacto da DA nos pacientes, em suas famílias e no sistema de saúde.

Para mais informações, acesse: www.Alzheimersdata.org 

A Iniciativa de Dados da Doença de Alzheimer (ADDI), uma empresa de pesquisa médica 501 (c) (3), em parceria com a Universidade de Washington, dedica-se a promover descobertas científicas no tratamento da doença de Alzheimer e demências relacionadas. A ADDI visa aumentar a interoperabilidade das plataformas de dados existentes no mundo todo, aumentar o compartilhamento de dados relacionados a demências de fontes acadêmicas e da indústria e capacitar cientistas a encontrar, buscar, combinar e analisar dados que possam levar a novas descobertas na pesquisa de demência. A ADDI também tem o objetivo de melhorar ou eliminar falhas em conjuntos de dados, possibilitando, inclusive, a geração de conjuntos de dados representativos demograficamente.

LinkedIn: AlzheimersData  Twitter: AlzData

A aliança de parceiros da ADDI inclui AARP, Aridhia, Alzheimer's Association, Alzheimer's Research UK, Biogen, Bezos Expeditions, Critical Path for Alzheimer's Disease (CPAD) Consortium, Dementias Platform UK (DPUK), Fidelity Biomedical Research Initiative (FBRI), Gates Ventures, The Global Alzheimer's Association Interactive Network (GAAIN), Medical Research Council UK, National Institutes of Health/National Institute on Aging, VOR AI e Wellcome Trust.

Logotipo - https://mma.prnewswire.com/media/1335810/ADDI_Logo.jpg

FONTE ADDI


© 2014 Todos os direitos reservados a O Globo e Agência O Globo. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.