RELEASES EMPRESARIAIS

QUINTA-FEIRA, 19 DE NOVEMBRO DE 2020 - Horário 16:04
nbe
ECO/ PRNewswire - Novembro Azul alerta a população sobre os diversos tipos de câncer que acometem os homens

SÃO PAULO, 19 de novembro de 2020 /PRNewswire/ -- Cuidar da saúde é fundamental durante todo o ano. Mas especialmente neste mês acontece a campanha Novembro Azul, que conscientiza os homens sobre a prevenção do câncer e a importância da realização dos exames diagnósticos de rotina.

O segundo tipo de câncer mais comum entre os homens é o de próstata. Segundo o INCA, apenas em 2020, serão 65.840 diagnósticos da doença e cerca de 15 mil mortes relacionadas ao tumor prostático. Porém, outros tumores, como de pênis e testículos, bexiga e rins também merecem atenção da população masculina.

"Há muito tabu em tudo que está relacionado às doenças do aparelho reprodutor masculino e isso é um assunto que deve ser sempre levado a sério. Muitos homens pensam, por exemplo, que todo câncer urológico pode causar impotência sexual após o tratamento. Isso é um mito", conta o Dr. Stênio de Cássio Zequi, líder do Centro de Referência em Tumores Urológicos do A.C. Camargo Cancer Center.

Na maioria das vezes, a disfunção erétil ocorre durante o tratamento cirúrgico para tumores de próstata ou de bexiga. Mas isso depende da condição física prévia do paciente, assim como o tipo e o nível do tumor. "Atualmente, é possível realizar cirurgias robótica ou por outras técnicas minimamente invasiva (videolaparoscopia), que ajudam a proteger os tecidos e estruturas neurológicas e vasculares da região. Caso ocorra a disfunção sexual após o tratamento, na maioria das vezes, existem alternativas para contornar o problema, como o uso de medicamentos ou próteses penianas".

Outro câncer que acomete os homens é o de pênis. Representando 2% dos casos em pessoas do sexo masculino no Brasil, normalmente afeta pacientes na faixa dos 50 aos 60 anos, mas existem vários casos de pacientes entre os 20 e os 49 anos. "Este tipo de câncer pode ser evitado, já que suas principais causas são falta de higiene e fimose", revela o médico.

Há também o câncer de testículo que, embora considerado raro, é mais comum em jovens na faixa dos 15 aos 40 anos ? predominantemente entre 20 e 34 anos. "Essa doença pega o homem no auge de sua vida sexual, reprodutiva e de sua capacidade de trabalho, então causa um impacto grande em sua qualidade de vida e em seu entorno. A ótima notícia é que, com o avanço em tratamentos como quimioterapia e cirurgias, o câncer de testículo apresenta mais do que 95% de chances de cura nas fases iniciais", explica o Dr. Stênio.

Existe, ainda o câncer de rim, que tem o fumo, a obesidade, hipertensão arterial e a diabetes como fatores de risco.  Muitos tumores renais costumam ser diagnosticados precocemente porque as alterações na morfologia renal podem ser detectadas incidentalmente, a partir de exames de imagem abdominais rotineiros, solicitados por diversas razões.

Segundo o médico, para todos os cânceres que acometem os homens, há tratamentos personalizados. "A medicina avançou muito, com tratamentos exclusivos para cada tipo de paciente. Por isso, é tão alta a taxa de curados". E como método de prevenção, o Dr. Stenio sugere a adoção de uma alimentação saudável, a prática de exercícios físicos, o controle do consumo de álcool e de alimentos ricos em proteínas e gorduras que engordam demais e a interrupção do tabagismo. "São recomendações clássicas que vão ajudar a evitar o câncer e deixar os homens mais cheios de disposição, bom humor e autoestima. Além disso, eles não podem esquecer de limpar corretamente o pênis e de usar camisinha para prevenir doenças sexualmente transmissíveis, como a infecção pelo HPV (papiloma vírus humano), um grande fator de risco do câncer", finaliza.

FONTE A.C. Camargo Cancer Center


© 2014 Todos os direitos reservados a O Globo e Agência O Globo. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.