RELEASES EMPRESARIAIS

QUARTA-FEIRA, 13 DE JANEIRO DE 2021 - Horário 18:46
nbe
ECO/ PRNewswire - RDIF e União Química acertam fornecimento de 10 milhões de doses da vacina "Sputnik V" ao Brasil

MOSCOU, 13 de janeiro de 2021 /PRNewswire/ -- O Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF, o fundo soberano da Federação Russa) e uma das principais empresas farmacêuticas brasileiras, a União Química, acordaram a entregar 10 milhões de doses da "Sputnik V", primeira vacina contra o coronavírus registrada no mundo, para o Brasil no primeiro trimestre de 2021. As primeiras entregas serão feitas em janeiro.

Os acordos relevantes foram alcançados hoje durante reunião entre o CEO do RDIF, Kirill Dmitriev, e Fernando de Castro Marques, presidente da União Química. Durante a reunião, as partes discutiram questões-chave de cooperação na vacina "Sputnik V" e outros esforços conjuntos para combater a pandemia do coronavírus.

Em parceria com a União Química, o RDIF prestou ampla assessoria em transferência de tecnologia para o estabelecimento da produção da vacina "Sputnik V" no Brasil, incluindo o fornecimento de documentação e biomateriais. A produção local de vacinas já foi lançada.

O RDIF e a União Química submeterão nesta semana um pedido de aprovação da vacina "Sputnik V" às autoridades regulatórias brasileiras para a autorização de uso emergencial. Como parte desse procedimento, a vacina já foi aprovada em diversos países, entre eles Argentina, Bolívia, Argélia, Sérvia e Palestina. Funcionários da Embaixada do Brasil na Federação Russa estão sendo vacinados com a "Sputnik V".

Kirill Dmitriev e Fernando de Castro Marques também discutiram a cooperação entre a Rússia e o Brasil dentro do grupo BRICS. Os parceiros vão propor a iniciativa de criar um grupo de trabalho dos países do BRICS para o combate conjunto ao coronavírus e a cooperação em vacinas.

A delegação da União Química também visitará os locais de produção da vacina "Sputnik V" durante esta visita à Rússia.

Kirill Dmitriev, CEO do Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF), disse:

"Os parceiros da União Química foram um dos primeiros no mundo a manifestar interesse pela vacina russa 'Sputnik V'. De nossa parte, estamos prontos para uma cooperação integral no abastecimento e produção no território brasileiro para o início da vacinação o mais rapidamente possível da população do país. A 'Sputnik V' é uma vacina contra o coronavírus segura e eficaz desenvolvida em uma plataforma de vetor de adenovírus humano comprovada e bem estudada. Vários países da região da América Latina já estão vacinando suas populações com a 'Sputnik V' e esperamos que o Brasil se junte a eles nas próximas semanas."

A vacina Sputnik V tem uma série de vantagens principais:

A eficácia da "Sputnik V" é superior a 90%, e a vacina oferece proteção total contra casos graves de coronavírus. A vacina "Sputnik V" é baseada na comprovada e bem estudada plataforma de vetores adenovirais humanos, que causam o resfriado comum e que são encontrados pela humanidade há milênios. A vacina "Sputnik V" usa dois vetores diferentes para duas injeções durante o processo de vacinação, o que cria uma imunidade mais robusta em comparação com vacinas que usam o mesmo mecanismo de entrega para ambas as injeções. A segurança, eficácia e ausência de efeitos negativos de longo prazo das vacinas de adenovírus foram comprovadas em mais de 250 estudos clínicos ao longo de duas décadas. Mais de 1,5 milhão de pessoas já foram vacinadas com a "Sputnik V". Os desenvolvedores da vacina "Sputnik V" estão fazendo parceria com a AstraZeneca para ensaios clínicos colaborativos para melhorar a eficácia da vacina AstraZeneca. A vacina "Sputnik V" foi aprovada na Rússia, Belarus, Sérvia, Argentina, Bolívia, Argélia e Palestina. O processo de registro de vacinas da União Europeia foi iniciado. A "Sputnik V" não causa alergias graves. A temperatura de armazenamento da "Sputnik V" é de + 2 + 8 graus Celsius permite que seja armazenada em refrigerador convencional sem a necessidade de investimento em infraestrutura adicional da rede de frio. A "Sputnik V" custa menos de US $ 10 por injeção, o que o torna disponível em todo o mundo.O Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF) foi fundado em 2011 para investir no capital de empresas principalmente na Rússia, juntamente com os principais investidores financeiros e estratégicos estrangeiros. O fundo atua como um catalisador para o investimento direto na economia russa. No momento, o RDIF tem um histórico de sucesso na implementação conjunta de mais de 80 projetos com parceiros estrangeiros com um volume total de mais de 1,9 trilhão de rublos, cobrindo 95% das regiões russas. As empresas do portfólio do RDIF empregam mais de 800.000 funcionários e sua receita anual é de 6% do PIB da Rússia. O RDIF estabeleceu parcerias estratégicas conjuntas com os principais co-investidores internacionais de 18 países, totalizando mais de US$ 40 bilhões. Mais informações podem ser encontradas no site: rdif.ru

Logo - https://mma.prnewswire.com/media/1140939/Russian_Direct_Investment_Fund_Logo.jpg  

FONTE Russian Direct Investment Fund (RDIF)


© 2014 Todos os direitos reservados a O Globo e Agência O Globo. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.